Pesquisar este blog

segunda-feira, 6 de maio de 2013

Silêncio


Deixei a música “Certas coisas” do Lulu Santos e a data de hoje – Dia do Silêncio - tocarem meu coração, deixei minhas experiências no silêncio entre eu e meus pacientes me tocarem, deixei as lembranças de momentos entre meus pais e eu, meu irmão e eu, entre amigos e amigas, e claro entre amores saírem de dentro de mim no silêncio que deixei acontecer.


Convido a todos hoje a silenciarem a boca, a mente e o coração e entrar no vazio. Apostem que nesse vazio existe um terreno fértil de encontro e um lugar para sentimentos e sensações profundas.



O primeiro encontro é com nós mesmos, que, por mil razões torna-se muito difícil acontecer. O silêncio que existe dentro de nós faz uma meditação ser algo complicado de se conseguir fazer, mas entrar nele ajuda a escutarmos a nossa voz interior, nossos desejos e necessidades.


O segundo encontro é com o silêncio que existe na relação entre pessoas o qual não só os tímidos temem profundamente. É um desafio não preencher esse espaço com besteira e sim aguardar no silêncio que coisas importantes e palavras valiosas sejam ditas.

Os tímidos tem esse talento, às vezes se sentem inferiores por viverem mais no silêncio achando que o bacana é falar, puxar assunto, mas hoje gostaria que cada um aprendesse com eles a respeitar o vazio, o silencio e a falta.



Respeitar baseado naquele momento que o celebrante pergunta: você aceita? E todos se calam para ouvir o SIM. E como escutar o sim que você tanto quer ouvir no meio do caos? O SIM que emociona e que marca o início de uma nova fase de vida.

“Não existiria som se não houvesse o silêncio... Tudo que cala fala mais alto ao coração, silenciosamente eu te falo com paixão. Eu te amo calado como quem ouve uma sinfonia, de silêncios e de luz... Somos feitos de silencio e som. Tem certas coisas que eu não sei dizer”.


2 comentários:

Angela Armond disse...

Amei me auxiliou bastante..Bjus

Angela Armond disse...

Amei foi de grande valia para mim...Bjus